in

Tenho mesmo que engolir esse sapo?

Fotos: Reprodução

Há momentos em que a gente se depara com situações onde nos questionamos se temos mesmo que engolir aquele sapo… Você acha que por estar lendo uma coluna de etiqueta vou recomendar que seja chique, aguente firme e engula sapos e lagartos sem pestanejar? Nada disso, você tem opções.

O que fazer, então? Observe a situação e vá com calma. Não precisa tratar todas as situações a ferro e fogo. Se você tiver sensibilidade e discernimento, saberá julgar o momento certo de reagir ou quando deverá se resguardar por se tratar apenas de um girino e não de um sapo enorme.

Costumo dizer que nem podemos viver às turras com as pessoas, nem tampouco, devemos reprimir nossas opiniões, a ponto de aceitar sempre, de forma passiva, sapos de todos os tamanhos como refeição! Acho que tudo é uma questão de bom-senso aliado à personalidade do indivíduo. Você pode reparar que as pessoas mais explosivas, que nunca engolem sapos, são intoleráveis no grupo. Já as mais transigentes tendem a aceitar contrariedades sem maiores danos. A melhor saída então é aprender a conviver com essas situações, sem se violentar.

Se resolver reagir e mandar o sapo de volta para o brejo sem ter que engolí-lo, você deve estar preparada para sair da sua zona de conforto. Vamos lá, coragem! Espere passar o clima de tensão e comece propondo uma conversa franca e direta sobre o malfadado anfíbio. Vá com calma, sem agressividade, nada de ataques de ira com a pessoa que lhe causou o incômodo. Caso contrário, o sapo lhe engole e você perde a razão. Defenda-se olhando no olho, com argumentos firmes, fazendo a outra parte entender que seu ponto de vista também tem que ser levado em consideração e que você merece respeito.

E se tiver que ter essa conversa com o seu chefe, arriscando acabar tudo em demissão? Neste caso o melhor mesmo é respirar fundo e contar até dez. Tenha absoluta certeza que seu chefe não é louco e que, se continuar assim, você vai ficar noites e noites sem dormir, remoendo o que deveria ter dito ou feito… Então, agende a conversa e fale sobre o assunto, sem se estressar e jamais na frente de outras pessoas. Vá para uma conversa dessas de cabeça erguida, munida de dados e informações que respaldem sua opinião, mas sem arrogância e sem se fazer de coitadinha. Demonstre sua insatisfação e argumente sobre o perigo de baixa produtividade por causa do ocorrido, por exemplo. Se isso não resolver, leve o assunto à gerência. Digo-lhe, por experiência própria, que se você estiver com a razão e conseguir manter o controle emocional, tudo dará certo. Atitudes assertivas podem fazer virar o jogo a seu favor.

Caso ache que engolir o batráquio seja a melhor solução, tenha em mente que você não está sozinha, pois é isso o que a maioria das pessoas fazem. O que você não pode, nem deve, é ficar ruminando eternamente o sapo sem degutí-lo, fazendo disso uma tortura. Resolveu engolir, engula! Mas cuidado com a quantidade de sapos. Quem aguenta muita coisa calado acaba um dia explodindo em grosserias!

Pessoas contidas tendem a engolir mais sapos do que deveriam e muitas adoecem por reprimir a raiva. É o que afirma a Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva (assista ao vídeo), psiquiatra e especialista comportamental, quando fala ser esse o caminho certo para muitas doenças psicossomáticas como a colite ulcerativa e gastrite, além de fazer piorar diversas doenças, inclusive, as auto-imunes como o Iupos, vitiligo etc. Situações de ansiedade e frustração, podem também fazer você entristecer e até se deprimir. Não raro, pessoas passam noites em claro remoendo a desfeita ou frustração sofrida, prejudicando as tarefas do dia seguinte.

Cabe a você, observadora, decidir se vale a pena ser mais respeitada no seu ponto de vista ou continuar pouco a vontade e até infeliz, só para que as outras pessoas que a estão desconsiderando não sejam perturbadas.

Escrever este post também me fez refletir sobre as conveniências e desvantagens de engolir sapos de vez em quando. Engulo os meus para ter uma convivência harmoniosa em família, no trabalho e por aí afora, entretanto, reajo quando as coisas passam dos limites. Tenha isso em mente: engolir sapos faz parte da vida de qualquer um que queira conviver bem em sociedade. Engula um sapo de vez em quando, mas jamais deixe que nenhum sapo engula a sua dignidade!

Se essa nossa conversa servir para que você faça uma boa reflexão sobre o assunto, já terá valido a pena. Espero ter contribuído para que você tome sempre a melhor decisão melhorando, assim, seu relacionamento com as pessoas, porque o importante é você estar feliz!

Pode ser até que você, em vez de engolir o sapo, experimente beijá-lo… quem sabe, ele não vira um príncipe?

Semana que vem estaremos juntas novamente. Aguarde meu próximo post.

 

 

 

10 Comments

Leave a Reply
  1. Ai meu Deus essa foi pra mim! As lagrimas até rolaram em meu rosto, vivo assim engolindo sapo todos os dias da minha vida, não me sinto mais feliz, por isso penso que a morte seria melhor, pois não aguento mais!

    • Não diga isso nem de brincadeira, Gilvaneide! Pelo jeito você, além de engolir sapo, tem que engolir o choro e sufocar na garganta esse grito de socorro! Você está no limite! Mas não desanime. Se vir que está sozinha e não vai dar conta de enfrentar os sapos que parecem estar chegando aos borbotões, peça ajuda! Olhe em volta e escute, principalmente, os conselhos de quem ama você. Tome a melhor atitude!

  2. Não sou de engolir SAPOS de ninguém !!!!!! Por isso, muitas vezes sou mal interpretada pelas pessoas, me considero VERDADEIRA , porém as pessoas não estão acostumadas a ouvir certas verdades, estão mais acostumadas com doces mentiras , acho que por isso algumas me acham intolerável no grupo. kkkkkkkkk, Amei a matéria !!!!! Parabéns !!!!!!

  3. Acho que engolir sapo faz parte da vida, precisamos ser paciente e tolerante com o mundo de uma forma geral, pois do contrário, correremos o risco de nos tornarmos uma pessoa arisca e, consequentemente, um ser doente.

  4. Engolir sapo, quem não engoli? eu particulamente, engulo e como, não só sapo mais todo o reino animal(KKKKKKKKKKK), para conviver em sociedade é assim, tem que engolir sapo e como tem…. Bjs. No coração.

  5. passei muito tempo da minha vida engolindo um certo sapo cururu, mais graças a Deus me libertei hoje minha vida estar bem melhor rsrs ainda engulo umas ranzinhas afinal faz parte do meu trabalho.estou adorando essa revista agora encontrei uma maneira de desabafar obg meninas bjs

  6. Rose, com muita clareza vc ensina as mulheres que engolir sapo é coisa de antigamente!!!
    Parabéns pelo Post e pelos assuntos tão diversificados!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Natal Grifado

Fim de semana #OF