in ,

Aumenta a procura por financiamento de imóveis luxuosos

Imagens: Reprodução

Fonte: Uol Economia

Não é só o programa do governo federal Minha Casa Minha Vida que aquece a procura por financiamentos e registra crescimento. Imóveis de 1, 1.5, 2 milhões de reais passam a integrar a lista dos “mais procurados”. São os bem favorecidos financeiramente recorrendo ao crédito imobiliário para adquirirem um novo bem. Segundo Romualdo Maia, gerente comercial da Tacaruna Imobiliária, essa é a opção de muitos abastados que preferem investir dinheiro no pós-compra, onde podem planejar, dentre outras coisas, uma impecável decoração no novo imóvel. Aos investidores, ele destaca que uma casa bem mobiliada se torna um grande diferencial na hora de negociá-la ou, por ganhar  a preferência de um possível novo inquilino, recém-chegado de outro estado, por exemplo, que procura uma alternativa de moradia já completa.

Vale salientar que imóveis desta estirpe não são financiados pelo SFH, um sistema que oferece baixas taxas, aplicado por muitos bancos e inclusive pelo governo para financiamentos abaixo de 500 mil reais. A Caixa Econômica Federal, um dos bancos mais  lembrados quando o assunto é esse, trabalha com um percentual de 8,4 a 9,4% ao ano para financiar valores acima do descrito neste parágrafo. Já o Bradesco, cobra 10,5% para valores até 4 milhões.  A variação dessas taxas levará em conta a relação entre o cliente e a instituição.

Esse tipo de iniciativa acaba sendo também uma saída para que o consumidor não precise se descapitalizar, gastando de uma vez só todas as suas economias. Por mais que a causa seja justa, às vezes, torna-se mais viável recorrer às linhas de crédito imobiliário, deixando o dinheiro render em outras aplicações ou encaminhá-lo para novas oportunidades de investimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seios, como valorizá-los?

No ar: Saramandaia